Pages

26 de jun de 2010

APENAS UM CASO:DÉA

Um caso.
 
 
 
 
Teu nome é saudade...
Meu nome é solidão...
Te vi por acaso,
E por acaso fiquei,
Caído de paixão.
 
Sutil, teu olhar!
Suave a tua mão,
Pele doce de primavera...
Quem me dera,
Por acaso ti amar.
 
Caso queria reconsiderar,
Não faça pouco... De mim...
Se transbordo de emoção
É porque estou assim,
Fadigado de ilusão.
 
Se por fim me aceitar
Poderemos ter um caso,
Que não seja por acaso
Com você quero casar
Se assim o desejar.

0 comentários:

Postar um comentário