Pages

29 de nov de 2009

A PECADORA:



quero pecar contigo alguns momentos,
beijar teus rubros lábios saborosos
como a polpa dos frutos sumarentos!

Sentir nos meus braços luxuriosos,
alvos braços que são os meus tormentos;
beijar teus olhos úmidos de gozos,
úmidos de volúpias, sonolentos...

A mim pouco me importa o teu futuro;
o teu corpo é que quero, puro ou impuro,
na súbita explosão dos meus desejos...

Nossas horas de amor serão bem poucas;
depois vai à procura de outras bocas
que irei também em busca de outros beijos!

O CANTO E A DESPEDIDA:

O Canto e a Despedida
 
Posso não deixar saudades
Nem a voz a recordar
Posso partir sem um aceno
E sem para trás me voltar.
Que não me guardem rancores
Pelas promessas em falta
O meu destino é igual
A uma vela rasgada
Pelo furor do vendaval
Numa qualquer tempestade.
Podem apagar-me da ideia
Fazer de conta que nunca existi
Cortar-me pelas raízes
Para que seja mais certo
O esquecimento de mim.

 
Podem negar que fui verso
De um poema cantado
A duas vozes na tarde
Em uníssono na madrugada.
Hoje parto calado
No silêncio da alvorada
Levo comigo a semente

Ainda não germinada
E trago no peito a esperança
De uma colheita atardada.AUTOR PELO MENOS PRA MIM DESCONHECIDO ,NÃO HAVIA NOMES