Pages

27 de out de 2009

O SAPO E O ESCORPÍÃO :



Oceanus
Mar 27 2007, 04:07 PM
O Sapo e o Escorpião

Na margem de grande rio estava, um dia, um sapo. Ele precisava chegar à margem oposta. Enquanto se preparava para entrar na água, chegou um escorpião. Também este precisava chegar à outra margem, mas não podia fazê-lo: os escorpiões não sabem nadar. A contragosto, viu que o sapo era a única possibilidade de chegar ao outro lado. O escorpião pediu ao sapo para ajudá-lo a atravessar o rio:

-Deixa-me subir subir nas tuas costas e transporta-me até a outra margem. És grande o suficiente e não te cansarás.

Mas o sapo, que bem conhecia o veneno do ferrão do escorpião, respondeu:

- Nas minhas costas? Estás louco! Tenho medo de teu veneno mortal!

E o escorpião:

- Estás equivocado em temer-me. Eu desejo atravessar o rio. É meu interesse que tu vivas.

Com tal raciocínio, o escorpião induziu o sapo a aceitar. Subiu, então, nas costas do sapo. O sapo entrou na água carregando o escorpião e começou a nadar, perfeitamente à vontade no seu meio natural. Assim que chegaram ao meio do rio, no ponto onde era mais forte a corrente e maior o esforço do sapo, eis que o escorpião levantou o rabo e enterrou o ferrão com toda força nas costas do sapo. Enquanto o veneno mortal se difundia em seu corpo, sentindo que a vida se esvaía, o sapo exclamou:

- Maldito desgraçado, que estás fazendo? Não vês que ambos morreremos: eu envenenado e tu afogado! Por que fizeste isso?

E o escorpião, já se afogando:

- Porque eu sou um escorpião e esta é minha natureza.

ALGUMAS REFLEXÕES HJ TO MEIO PRO LADO DA SOLIDÃO RSRS:

Karina
Mar 27 2007, 01:35 PM
Para postar textos reflexivos.

Começo com o seguinte:

A Águia e a tartaruga


Ao sopé de uma gigantesca montanha, confabulando amistosamente, estavam a Águia e a Tartaruga. Falavam sobre superar limites, e atingir objetivos. A Águia, poderosa rainha dos ares, dizia não haver lugares inatingíveis, e nem metas que não pudesse alcançar. A envergadura de suas asas permitia que fosse a qualquer lugar. Era soberana e tinha a segurança que apenas tem, quem sabe do seu real potencial.

A meiga Tartaruga, a quem a paciência já havia ensinado grandes lições, falava sem pressa. Contava sobre pequenos detalhes, que, ao longo de sua caminhada, haviam entrado pelos seus olhos, e marcado seu coração..-A Águia, sempre sedenta por aventuras, propôs um desafio à Tartaruga. Subiriam a montanha, para lá do alto, ver o mar. Queria mostrar para sua amiga, o tamanho real do mundo. O horizonte visto do alto, era de uma beleza ímpar. Empolgada, descreveu o aprendizado que sua alma faminta, já assimilara. A Tartaruga, conhecendo a velocidade de seus passos, soube que este desafio muito lhe custaria. Talvez a metade de sua existência. Mas, queria ver o que havia lá no alto.

Olharam-se, sorridentes, e começaram sua aventura. O farfalhar das asas da Águia, ergueu poeira, e em instantes, sumiu das vistas da Tartaruga. E esta, movendo-se no ritmo que lhe fora conferido pela vida, foi subindo lentamente. Seu corpanzil pesado tinha muita dificuldade para se mover naquele terreno irregular. Durante o trajeto, muitas vezes tropeçava na falta de experiência, e rolava morro abaixo. Mas, depois de se refazer, recomeçava a caminhada. A trilha era estreita, e muitas vezes, ela parava para Dar passagem a outros animais, que subiam ou desciam, e sempre gentil, oferecia-lhes seu sorriso.

Alimentava-se da vasta vegetação, e seu paladar provou novos sabores. Alguns amargos, mas outros absurdamente tenros e macios. Olhando ao redor, para não perder nenhum detalhe, deu-se conta de que havia flores, ornamentando o caminho, e estas, com seu perfume, derramavam alento, dentro de seu coração.Enquanto a Tartaruga se empenhava em subir, tomando muito cuidado com as quedas, a Águia, há muito já alcançara o topo. Aliás, não demorara quase nada, e agora, no alto de uma frondosa árvore, se perguntava quanto tempo levaria a Tartaruga, para vir a ter com ela.

Esperou dias e noites. E aquela paisagem, sempre encantadora, foi tornando-se cansativa, e ela ansiou por sair dali. Precisava alçar vôo, traçar novas metas. Tinha sido tão fácil chegar, e agora se perguntava porque incentivara a pobre Tartaruga a subir. Não seria possível esperar por ela. A vida se agitava dentro das suas veias, e estagnar significava matar seu espírito. Morreria, se ficasse. Precisava estar em constante movimento, para que suas asas não atrofiassem. Olhou para baixo, e nem sinal da Tartaruga. Então, seu piado forte, cortou o silêncio, enquanto ela cortava o céu, e voou dali.

Anos mais tarde, completamente exaurida, chegou a Tartaruga ao topo. Durante este tempo todo, enquanto caminhava, e quando o cansaço minava as suas forças, era nas palavras da Águia que ela pensava. Veria algo novo. Veria um novo mundo. E este pensamento foi seu alimento. A cada vez que quase sucumbia, tentava visualizar aquele horizonte, descrito pela Águia, e então, cantarolante, começava tudo outra vez.

Seus passos eram constantes. A subida não lhe conferira uma nova velocidade. Muitas vezes, havia sido muito duro, olhar para o alto, e ver o quanto ainda faltava. Então, ela olhava para os lados. E olhava atrás de si. E, orgulhosa constatava que, mesmo que morresse ali, que jamais atingisse seu objetivo, jamais em sua vida, havia feito algo igual.

Faltava pouco agora, para que conhecesse um mundo novo. Mais alguns arbustos e estaria no topo da montanha. Seu coração batia apressado, seu corpo tremia de ansiedade e excitação. Então, a cortina se abriu. Tudo o que vivera até então, não se comparava ao que estava sentindo. Lá estava o horizonte se encontrando com o mar gigante. Ambos se tocavam, numa suave carícia, e o Sol, nascia da união dos dois. Vinha saindo, todo matreiro, de dentro do mar, e erguia-se sobre a Terra.

Nesta hora, duas lágrimas suaves, brotaram nos olhos da Tartaruga. Mentalmente agradeceu à Águia, pelo incentivo que lhe dera. Sabia que não a encontraria ali. Sempre soubera. A Águia plantara dentro dela, um par de asas gigantes. Apostara em sua persistência, e graças a ela, a Tartaruga se tornara única, entre todas as Tartarugas. Com um suspiro emocionado, recolheu-se dentro de seu casco, e dormiu serenamente. REFLITAM NESTE TEXTO :VALL

BOCAS FALAM DE TUDO ,VC SE IMPORTA COM O QUE ELAS TE DIZEM? :


Eu me importo, e odeio me importar. Quisera eu conseguir a façanha de permanecer impassível diante de uma crítica, principalmente das críticas inconscientes, de quem mal sabe do que está falando, afinal, BOCAS FALAM. Mas até quanto a estas continuo suscetível. Onde foi que eu ouvi que deveria ser “perfeitinho” e “bonzinho”? E porque acreditei nisso? Como fui acreditar que isto seria possível? Vai saber…

Dias atrás eu escrevi aqui um ponto de vista – como sempre pessoal – sobre a difícil iniciativa de largar o que não é mais “para nós”. Tem outro aspecto de nossa vida que exige semelhante atitude. É essa maldita importância que damos para o que os outros falam, ou pensam. Ah se conseguíssemos ignorar metade do que supomos pensarem de nós.

As pessoas no geral estão tão imersas no “paradigma da mediocridade”, que não se tocam que teriam muito a fazer caso se dispusessem a cuidar de suas próprias vidas. Há tanto por ser feito… Mas se concentrar nos vícios de comportamento alheios é MUITO mais fácil. Olhar para si e mais, fazer alguma coisa por si dá muito trabalho. Tem que pensar, refletir, tentar algo, enfrentar traços de nossa personalidade indesejáveis, os quais fingimos não existir, errar, aprender, ufa, só de pensar cansa, então vamos lá, por exemplo, especular o que o vizinho e sua a mulher fazem quando saem a noite… (eu sei o que eles fazem, eles estão cuidando de suas vidas)

Referindo-se ao meu texto já citado aqui, largar o que não nos serve mais é uma arte por demais difícil. Exige desapego de idéias concebidas como as ideais, mas que não funcionam. Entretanto, na arte de fofocar e falar mal da vida alheia o povo é exímio. Alguns parentes então tendem a ter na ponta da língua tudo que seria perfeito para nós. Mas quando tentamos nos justificar ( uma ótima forma de perder tempo ) e discorremos sobre nossos motivos, eles já estão pensando no que vão dizer em seguida. Nem atentam para o que dizemos. Sabe por que? Porque estão no piloto automático. Nível de consciência entre 0,5 e 1, numa escala de… vejamos… 100. Como nos escutariam com um mínimo de atenção - e educação?

Confesso me sentir vulnerável a esse tipo de atitude alheia – para com minha postura de vida. Se todos que teimam em me “sugerir” o que deveria fazer fossem perfeitos exemplos de vida e conduta, beleza, eu ficaria quieto consciente da inadequação do meu modo de vida. Mas não, há casos em que querem exigir de mim atitudes que tomaram em seus passados e pouco resolveu, pois hoje, sim, são infelizes.

Políticos tem aquele lema já antigo que aconselha:

Deixe falar e continue agindo.

Pois olha, não vejo outra postura mais adequada à nossa conduta pessoal do que esta, muito embora tal atitude exija de nós uma firmeza de propósito acentuada. Os fracos continuam hesitantes, tentando agradar quem no fundo, só se preocupa consigo mesmo, mas na hora de agir, prefere dar pitacos na vida alheia.

Talvez você, leitor, tenha facilidade com essas coisas. Talvez seja autosuficiente, independente, e tenha lá a sua privacidade. Que bom pra você. Eu não tenho, mas tenha certeza, não penso em outros objetivos de vida a cada minuto de minha vida.

Ronaud Pereira

 Veja outros textos sobre: Auto-confiança, Auto-conhecimento, Autoestima, Críticas, Fofocas, ESTE TEXTO COLOQUEI PRA ALGUEM MUITO QUERIDO , UM GRANDE AMIGO , É A TU QUE O OFEREÇO CÓRI ,  BOCAS E DEDOS PODEM NOS FERIR MUITO + QUE SE FOSSEM REAIS , EU GT TENHO UM GRANDE AMIGO  MAS ATE HJ APENAS VIRTUAL ,ESPERO QUE UM DIA DEUS ME DE A CHANCE DE VIR A CONHEÇE-LO DE PERTO , E QUERO TE DIZER QUERIDO LUÍS QUE MTS VZS A GT PASSA POR MOMENTOS DE DIFICULDADES COMO EU HJ ANDO PASSANDO ,MAS MINHAS DIFICULDADES TU E + ALGUNS SABEM SÃO DE ORDEM DE SAUDE , MAS  OMTEM DIA 26/09/2009 ME MAGOOEI MUITO COM ALGUMAS COISAS QUE TU ME DISSE E QUE FEZ COMIGO , MAS COMO NESTE TEXTO AMIZADES  A GT RELEVA TD E NUNCA GUARDO MAGOAS DE NINGUEM , AINDA + DE TI , VC  ENTROU NA MINHA VIDA  VIRTUAL ASSIM COMO SEI QUE ENTROU EM MUITAS OUTRAS VDS VIRTUAIS TB SEM SER A MINHA PRA NOS TRAZER ALEGRIAS , NOS CONFORTAR NAS HORAS QUE + NECESSITA-MOS DE ALGUEM PRA NOS OUVIR OU MELHOR LER NOSSOS DESABAFOS  DO MUNDO REAL , POR ISSO DEDICO A TU ESTE POST BJUSS E NUNCA SE ESQUEÇA SOU E SEREI ETERNAMENTE GRATA A TU  BJUSS MILL AVÍÃO

O VERDADEIRO SENTIMENTO DE UMA AMIZADE :


Veja este interessante texto sobre o sentimento da amizade que marquei a anos num livro da Seicho-No-Ie.

Interessar-se sinceramente pela sorte dos outros constitui o primeiro fator para atrair amizades. Isto porque, quando você próprio se interessa pela sorte dos outros e os auxilia como se os problemas deles fossem seus, eles também se interessam por você.

Quando você se interessa sinceramente pelo empreendimento, carreira profissional, projeto, etc. dos outros, sem visar ao seu próprio benefício, mas apenas ao bem deles, você consegue conquistar a amizade deles. A afeição totalmente destituída de egoísmo e a atenção sincera constituirão um forte elo psíquico que os ligará a você. Se considerar as pessoas que se aproximam de você apenas como clientes que lhe proporcionam lucros, você não conseguirá a verdadeira amizade.
A verdadeira amizade é o amor que consiste em doar-se

A amizade se torna mais profunda e cresce mais firmemente quando é demonstrada. A amizade e a paixão não devem ser confundidas. “Tratando-se de amizade entre pessoas de sexos opostos, parece impossível evitar a intromissão de um pouco do elemnto sexual”, confessou certo rapaz. De fato, na amizade entre pessoas de sexos opostos, é inevitável que surjam certas nuanças de sentimentos que a diferem de amizade entre pessoas do mesmo sexo. Mas quando essa amizade começa a se transformar em sentimento que “busca” algo sexual, ela estará contendo impurezas perigosas. A verdadeira amizade consiste em doar-se. Diz-se que “a paixão é ladina”, porque ela utrapassa o âmbito de “doar-se” e suscita o desejo de “apossar-se”.

Trecho do livro A verdade II de Masaharu Taniguchi

OS ESPINHOS DAS ROSAS



Título:    FALSAS AMIZADES, ESPINHOS DA VIDA
LEIA TUDO DE  Marcial Salaverry :
   
Texto:  

Com os espinhos das rosas,

os dedos espetamos...

Espinhos da vida,

são os problemas que encontramos...

Os espinhos existem,

para nos mostrar que o mundo não é perfeito,

e nem nós o somos...

Como em nosso caminhar,

espinhos encontramos,

e outros assim julgamos,

espinhos para alguém, poderemos ser...

O melhor que da vida podemos obter,

é com amizade e respeito nortear nosso viver,

para os espinhos evitar...

Os espinhos da amizade,

são aqueles "amigos", que trocam sinceridade,

por uma indesejável falsidade,

levando apenas em seu coração,

as sementes da traição,

e desvirtuam o nobre sentimento,

com atitudes que só provocam lamento...

Incapazes de agir com lealdade,

matam o gostoso sentir da amizade...:



BJUSSSS MILL DA VALL/AVÍÃOO
 

FALEMOS HJ UM POUQUINHO DA VIDA, DAS NOSSAS PRECIOSAS VIDAS


Valiosa Vida:
Porque a vida é mais que importante  

   
A VIDA REAL

        Espaço. Eu nem sei mais o que é espaço. E o tempo? Nem sei se um dia ele existiu.
Eu não domino mais o que eu pensava ser do meu domínio.
Só mais uma pergunta. O que me deixou tão cego, surdo, mudo e burro?

        Desculpem tantas lamentações, mesmo porque estou começando a acordar. Se você continua dormindo não se preocupe, sua vez de acordar virá, a não ser que você queira acordar agora. Essa é uma questão simples, mas importante, portanto pense bem. Já vou avisando que não será fácil. É difícil largar a realidade que lhe ensinaram. Talvez você não tenha que largar a realidade, talvez você já viva a realidade.
       
Responda uma coisa:
Você gosta de coisas estranhas e diferentes?
Mais uma:
Você acredita que a ficção sempre tem algo de verdadeiro?

        Se você tem como respostas a palavra "SIM" pode estar certo que você já começou a perceber as coisas como elas são. Há uma ressalva, cuidado com as ilusões, cuidado para não ser hipnotizado, pois, a realidade é fascinante, tão fascinante que as vezes até dá medo. Repare que fascinante não significa paraíso.
   
        A primeira coisa fascinante é que pouco importa a nossa aparência, as nossas características e a nossa situação econômica. Porque tudo isso não importa? Você deve estar se perguntando. É uma boa pergunta uma vez que você sempre aprendeu que essas coisas são importantes. Tudo bobagem!
        Aspectos materiais e mundanos são apenas o meio que temos para interagir com a vida, e não representam a nossa verdadeira face, não chegam nem perto de nossa essência. Pense no teatro. Um ator representa inúmeros papéis e tenta representá-los da melhor maneira possível. Assim somos nós. Você tem um corpo, aprenda como usá-lo da melhor forma.

        Você encontrará muitas situações em seu caminho. Algumas serão boas e outras nem tão boas. Aprenda com todas, cada segundo nos mostra algo interessante. Analise as situações por todos os ângulos que você encontrar, não caia naquela linha de pensamento unidimesional (uma linha de pensamento que analisa apenas um ângulo de uma situação), esqueça os padrões que você conhece, se esforce para ir além, alcance um outro nível de entendimento. Lembre-se de olhar para a essência das coisas, deixe seu ego e emoções de lado, elimine todos os véus que atrapalham sua visão, se desapegue de tudo que é fútil, comece a viver a realidade, questione tudo o que for passado a você. A verdade é relativa, tenha suas próprias experiências e conclusões. Só não ignore os fatos, mesmo aqueles que parecem inúteis.

        Pois é, a vida a todo o momento nos apresenta novos desafios, vamos conversar um pouco sobre isso. Viver e não ter desafios, nem sei se é possível passarmos pela experiência da vida sem um desafio sequer. Fugir de desafios é fugir da vida real, é fugir do que você realmente é, é mentir e enganar a si mesmo.
        Felizmente enganar a si mesmo é impossível. Existe uma realidade universal, uma verdade universal, e, por mais que você tente escapar dela ela está lá, mais cedo ou mais tarde você terá de admitir isso. Podemos apenas adiar o encontro com a realidade, mas esse encontro é inevitável, e quanto mais adiado for, mais doloroso será.
        Precisamos passar por inúmeras provas para mostrar o nosso valor, mais que isso, mostrar que nossa vida tem valor para a humanidade e o mundo, mostrar que merecemos o cargo que temos, o cargo de vivos.
        Porém mostrar e provar algo para alguém não é a principal função dos desafios. Quando se vence um desafio se cresce. Os desafios nos ajudam a crescer, a evoluir. Basta ter coragem para enfrentá-los e você estará mostrando o valor do que você é e faz.
        O segredo da vida talvez seja esse, enfrentar desafios para se transformar em algo melhor. A razão da existência do universo é essa, sem desafios não há porque existir o universo. É isso que torna o mecanismo universal vivo, é o que mantém o universo vivo e funcionando perfeitamente. E como somos parte integrante do universo essa regra serve para nós também.
   
        Agora, mudando um pouco de assunto. Muitas pessoas dizem "a vida é curta e temos que nos divertir". Pois então, tem coisa mais divertida que viver a realidade? Podemos observar que o conceito de "aproveitar a vida" está um tanto deturpado. Percebemos que há entre as pessoas a idéia de que aproveitar a vida está relacionado a apenas diversão e lazer. Aí está outra bobagem, claro que se divertir e ter momentos de lazer faz parte do aproveitar a vida. Porém é muito mais do que isso. Para muitos aproveitar a vida é uma tarefa simples, mas não é tão simples quanto parece e envolve muitas coisas, não pense que você pode sair por ai fazendo o que quer, aproveitar a vida implica em responsabilidade, e quem não a tem, ao invés de estar aproveitando a vida, estará desperdiçando essa dádiva que lhe foi dada.
        Talvez você estranhe o que vou dizer agora. Você pode estar em um local que você não goste, fazendo coisas que não goste, com pessoas de quem não goste e   
   
aproveitar a situação para aproveitar a vida. Pare e pense, porque você está nesse lugar com essas pessoas nessa atividade? Você tem que aprender ou ensinar? Será que você não se colocou nessa situação? Nunca culpe ninguém antes de saber se a culpa é sua.
        Tudo é uma questão de enxergar a beleza por trás das situações, ações e acontecimentos. Mesmo por trás de coisas bizarras e tristes há belezas, não deixe que seus olhos o enganem. Lembre-se de que "as aparências enganam".
        Descubra quais são as suas responsabilidades e aproveite a vida. Como descobrir? Seja criativo.
        Por falar nisso, criatividade é um assunto interessante para ser discutido. Criatividade e imaginação sempre se mostraram como coisas ilimitadas, e isso é uma prova de que somos seres com capacidades ilimitadas, tudo é uma questão de treino. Talvez você não conheça os seus "poderes". Ás vezes você usa seus "poderes" e nem sabe disso.
        Quais são os seus "poderes"? Isso eu não vou lhe dizer, você tem "poderes" para responder essa pergunta. Não esqueça disso e você não sentirá mais pena, nem dos outros, nem de si mesmo. Não existem coitados. Cada um tem o que merece e o que precisa. Vamos sempre nos recordar da famosa lei da ação e reação, você colhe aquilo que planta. Você pode escolher o que atrai e repele, preste atenção na sua escolha, de repente você está escolhendo exatamente o que não quer. O importante é que você tenha noção e consciência daquilo que está escolhendo, e isso é sério, esteja atento.

Escrito por Felipe Simões Quartero REFLITAM NISSO TD BJUSS MILL VALL