Pages

12 de jun de 2010

UM AMOR DO MUNDO VIRTUAL


Nada no mundo pode ser melhor
nem me fazer mais feliz
do que estar aqui com você
dividindo a madrugada fria.
 
É uma incoerência quase gentil
contentar-se com pouco assim
mas esse pouco é para mim
bem pertinho do infinito.
E a cada palavra que envio
vai junto um pouco de amor
que me volta em sorrisos
mas nunca me volta em dor.
Esse clic é como a batida
do meu cansado coração
sem ele, eu acho que a vida
não teria mais razão.
E cada poema que escrevo
tem um pouco dessa magia
que os meus arquivos recebidos
armazenam com alegria.
E sempre que a saudade
nasce aqui dentro de mim
é só eu clicar “Mensagem”
num minuto estás aqui.
Que mais eu posso querer?
Nunca tive tanto assim
esse olhar cheio de dengo
olhando só para mim.
É uma tela, eu bem sei
não passa de virtual
porém é muito maior
que o meu mundo real.
Aqui a tristeza não fica
porque se ela insiste em vir
sem nem pensar duas vezes
eu clico no “excluir”.

Saudade de um amor virtual

Um novo “amor” entre tantos amores está cada vez crescendo mais, juntamente com o desenvolvimento de tecnologias e da internet, trata-se do “amor virtual”. A pergunta que fazem é se este amor pode-se tornar um amor real.
As opiniões são divididas, alguns acreditam que sim, porque esse tipo de amor não leva em consideração as belezas e características físicas, e sim o que a pessoa é. Outros acreditam que não, porque dizem que as pessoas podem não ser totalmente verdadeiras na internet,  sem estar falando diretamente nos seus olhos.
Foi em uma sala de Chat, em que eu te conheci.
Foi encanto, foi magia, por trás de uma simples telinha.
Que muitos sonhos eu vivi.
Eu não sei como é seu rosto, só sei seu lindo nome.
Em meus poemas te digo quantas vezes.
Pronuncio seu nome.
Suas mensagens eram lindas, que me encheram de alegria. Até chegar o dia, de ouvir sua voz linda e macia.
Pelo fio do pequeno telefone. Um lindo amor virtual, que parecia ser real. Hoje levarei comigo a lembrança do nosso amor virtual . Que não permaneceu no mundo real.

NUNCA TE ESQUEÇAS >AMO VC ETERNAMENTE:DÉA

ClicKut.com.br

ClicKut - Scraps, Recados Animados e Gifs com Glitter para Orkut!

FELIZ NÓSSO DIA AMO VC

ClicKut.com.br

ClicKut - Scraps, Recados Animados e Gifs com Glitter para Orkut!

TE AMOOOOOO:DEA

ClicKut.com.br


TE AMO:DÉA

O Amor e seu tempo

textos de amor de Carlos Drummod de Andrade
Amor é privilégio de maduros
estendidos na mais estreita cama,
que se torna a mais larga e mais relvosa,
roçando, em cada poro, o céu do corpo.
É isto, amor: o ganho não previsto,
o prêmio subterrâneo e coruscante,
leitura de relâmpago cifrado,
que, decifrado, nada mais existe
valendo a pena e o preço do terrestre,
salvo o minuto de ouro no relógio
minúsculo, vibrando no crepúsculo.
Amor é o que se aprende no limite,
depois de se arquivar toda a ciência
herdada, ouvida. Amor começa tarde.
(Carlos Drummond de Andrade)

NÃO PRECISO DIZER QUE TE AMO DE ++ NÉ? TU SABE DISTO :DÉA


"Catedral - O que não se pode explicar aos normais - Video de Amor para Namorados e Apaixonados".



Visite o site www.esoterikha.com - Especial Videos com mensagens de Amor e Carinho

Donwnload gratuito de Mensagens, Slides, Frases, Vídeos e Textos sobre amor e para o dia dos namorados

TE AMO TE AMO ETERNAMENTE :ANDREA


"Videos clipes de amor com Amy Winehouse - O amor é um jogo de azar".



Visite o site www.esoterikha.com - Especial Videos com mensagens de Amor e Carinho

Donwnload gratuito de Mensagens, Slides, Frases, Vídeos e Textos sobre amor e para o dia dos namorados

FELIZ DIA DOS NAMORADOS :TE AMO DÉA



"Linda mensagem de amor em vídeo com música de Fábio Júnior".



Visite o site www.esoterikha.com - Especial Videos com mensagens de Amor e Carinho

Donwnload gratuito de Mensagens, Slides, Frases, Vídeos e Textos sobre amor e para o dia dos namorados

A razão do meu sentimento:DÉA

A razão do meu sentimento Antes de te conhecer, admito que o tempo foi ingrato comigo, mas ele sabia o que estava fazendo. E quando menos esperei, ele te colocou em meu caminho, trazendo para minha vida alguém que eu não conhecia. A pureza de um carinho, um olhar de felicidade que você expressa através da alegria que seu coração me retribui. Estar contigo talvez seja um sonho do qual eu nunca vou querer acordar, dormiria a eternidade se fosse preciso só para estar juntinho de ti, do teu lado em teus braços, para eu poder sentir o seu coração batendo junto ao meu, as suas mãos descendo devagarinho pelo meu rosto... toda a minha vida, nunca imaginei gostar de alguém assim. Ter você significa a realização de um sonho, e o despertar de uma realidade que poderá ser eterna. Por isso e tanta outras coisas que eu queria lhe agradecer e desejar Feliz Dia dos Namorados... Te amo!

A TUA IMENSA INDIFERENÇA POR MIM QUE ADORO VC E RESPEITO MUITO :DÉA


Reflexões

Indiferença


Quando saías esta manhã de tua casa levando pela mão o teu filhinho, fiquei admirando os seus sapatos novos, o seu lindo capote de lã, a sua pasta de couro cheia de livros e a farta merenda que ele levava para o colégio. 

Tu me olhaste com desprezo e seguraste o braço do teu filho, com receio que ele me tocasse. 

Pensaste, por acaso, no meu infortúnio, no meu abandono, nos meus pés descalços e na minha roupa toda rasgada? 

Será que eu poderia contagiar teu filho? 

É claro que te esqueceste imediatamente do incidente; subiste no teu automóvel e te perdeste no tráfego louco da cidade, como se perdem sempre todos os meus sonhos. 

Ali, só e abandonado dei asas à minha imaginação e fiquei pensando: que diferença existe entre mim e aquele garoto? 

Temos mais ou menos a mesma idade, nascemos na mesma pátria; enquanto ele joga futebol com bolas coloridas, eu chuto pedras; ele dorme agasalhado em sua cama macia, e eu me deito no chão sobre jornais velhos; ele tem comida gostosa e variada, e eu tenho que catar algo nas latas de lixo; ele vai ao colégio para aprender a ler e escrever, enquanto eu vivo na rua aprendendo a roubar e a me defender. 

São essas, por acaso, as nossas diferenças? 

Será que a culpa é minha? 

Será que sou culpado de ter nascido, sorrir sem saber quem é meu pai e tendo por mãe uma mulher sofrida e ignorante? Não fui eu que decidi não ir à escola e também não é minha culpa não ter casa para morar e nem comida para me alimentar. 

Alguém resolveu assim e eu nem sei quem foi! 

Não posso culpar ninguém porque a minha ignorância nem isso permite. 

Não posso sair desta situação sozinho, porque sou incapaz de fazê-lo sem uma generosa ajuda. 

Então, como nada é feito, cada vez se acentua mais a diferença entre mim e o menino que levavas pela mão.

No futuro ele será como tu. 

Um homem de bem e de conceito respeitado pela sociedade. 

E eu? Serei um reles vagabundo que se torna ladrão e caminha em direção ao cárcere. 

E até possível que, dentro de alguns anos, o menino e eu voltemos a nos encontrar. 

Ele como Juiz de Direito, e eu como réu delinqüente, ele para purificar a sociedade de tipos como eu, e eu para cumprir o meu desgraçado destino; ele para julgar os meus atos, e eu para padecê-los. 

Como posso ser condenado ao cárcere, quando jamais tive uma escola para freqüentar? 

E quando fiz as coisas à minha maneira chega o peso da lei e a força da justiça para me aniquilar? 

Será que tudo isso é justo? 

Amigo, não peço a tua mão pois ela é do teu filho; nem a roupa, nem a cama, nem o livro e nem a comida que só a ele pertencem. 

Somente te peço que quando me encontrares na rua, sujo, esfarrapado e abandonado, grave a minha imagem em tua mente e, se sobrar um minuto na tua atribulada vida diária, meditas amigo..., meditas... como podes me salvar? 

Sem indiferença, com certeza, poderemos fazer alguma coisa!!! 

Reflexões

Deus não vai perguntar...

Deus não vai perguntar que tipo de carro você costumava dirigir, mas vai perguntar quantas pessoas que necessitavam de ajuda você transportou. 

Deus não vai perguntar qual o tamanho da sua casa, mas vai perguntar quantas pessoas você abrigou nela. 

Deus não vai fazer perguntas sobre as roupas do seu armário, mas vai perguntar quantas pessoas você ajudou a vestir. 

Deus não vai perguntar o montante de seus bens materiais, mas vai perguntar em que medida eles ditaram sua vida. 

Deus não vai perguntar qual foi o seu maior salário, mas vai perguntar se você comprometeu o seu caráter para obtê-lo. 

Deus não vai perguntar quantas promoções você recebeu, mas vai perguntar de que forma você promoveu outros. 

Deus não vai perguntar qual foi o título do cargo que você ocupava, mas vai perguntar se você desempenhou o seu trabalho com o melhor de suas habilidades. 

Deus não vai perguntar quantos amigos você teve, mas vai perguntar para quantas pessoas você foi amigo.

Deus não vai perguntar o que você fez para proteger seus direitos, mas vai perguntar o que você fez para garantir os direitos dos outros. 

Deus não vai perguntar em que bairro você morou, mas vai perguntar como você tratou seus vizinhos. 

E eu me pergunto: que tipo de respostas terei para dar? 

Você quer ser feliz por um instante? Vingue-se. 

Você quer ser feliz para sempre? Perdoe! 

Whit Criswell 

DE SEMPRE VALOR A QUEM É HUMILDE:DÉA


Reflexão

Valor aos Humildes

Durante meu primeiro ano da faculdade, nosso professor nos deu um questionário. 
Eu era bom aluno e respondi rápido todas as questões até chegar a última: 
"Qual o primeiro nome da mulher que faz a limpeza da escola?". 
Sinceramente, isso parecia uma piada. Eu já tinha visto a tal mulher várias vezes. 
Ela era alta, cabelo escuro, lá pelos seus 50 anos, mas como eu ia saber o primeiro nome dela? 
Eu entreguei meu teste deixando essa questão em branco e um pouco antes da aula terminar, um aluno perguntou se a última pergunta do teste ia contar na nota. 
"É claro!", respondeu o professor. "Na sua carreira, você encontrará muitas pessoas. 
Todas têm seu grau de importância. Elas merecem sua atenção mesmo que seja com um simples sorriso ou um simples "alô". 
Eu nunca mais esqueci essa lição e também acabei aprendendo que o primeiro nome dela era Dorothy. 
Obs.: Você pode e deve ser importante, mas o mais importante é o respeito ao próximo e o valor que você dá aos humildes. 

Autor desconhecido 

A IMPORTANÇIA DO PERDÃO :DÉA


Reflexões

A Importância do Perdão

O pequeno Zeca entra em casa, após a aula, batendo forte os seus pés no assoalho da casa. Seu pai, que estava indo para o quintal para fazer alguns serviços na horta, ao ver aquilo chama o menino para uma conversa. 

Zeca, de oito anos de idade, o acompanha desconfiado. Antes que seu pai dissesse alguma coisa, fala irritado: 

- Pai, estou com muita raiva. O Juca não deveria ter feito aquilo comigo. 

Desejo tudo de ruim para ele. 

Seu pai, um homem simples mas cheio de sabedoria, escuta calmamente o filho que continua a reclamar: 

- O Juca me humilhou na frente dos meus amigos. Não aceito. Gostaria que ele ficasse doente sem poder ir à escola. 

O pai escuta tudo calado enquanto caminha até um abrigo onde guardava um saco cheio de carvão Levou o saco até o fundo do quintal e o menino o acompanhou, calado. Zeca vê o saco ser aberto e antes mesmo que ele pudesse fazer uma pergunta, o pai lhe propõe algo: 

- Filho, faz de conta que aquela camisa branquinha que está secando no varal é o seu amiguinho Juca e cada pedaço de carvão é um mau pensamento seu, endereçado a ele. Quero que você jogue todo o carvão do saco na camisa, até o último pedaço. Depois eu volto para ver como ficou. 

O menino achou que seria uma brincadeira divertida e passou mãos à obra. O varal com a camisa estava longe do menino e poucos pedaços acertavam o alvo. Uma hora se passou e o menino terminou a tarefa. O pai que espiava tudo de longe, se aproxima do menino e lhe pergunta: 

- Filho como está se sentindo agora? 

- Estou cansado mas estou alegre porque acertei muitos pedaços de carvão na camisa. 

O pai olha para o menino, que fica sem entender a razão daquela brincadeira, e carinhoso lhe fala: 

- Venha comigo até o meu quarto, quero lhe mostrar uma coisa. 

O filho acompanha o pai até o quarto e é colocado na frente de um grande espelho onde pode ver seu corpo todo. Que susto! Zeca só conseguia enxergar seus dentes e os olhinhos. O pai, então lhe diz ternamente: 

- Filho, você viu que a camisa quase não se sujou; mas, olhe só para você 

O mal que desejamos aos outros é como o que lhe aconteceu. Por mais que possamos atrapalhar a vida de alguém com nossos pensamentos, a borra, os resíduos, a fuligem ficam sempre em nós mesmos. 

Cuidado com seus pensamentos, eles se transformam em palavras; 

Cuidado com suas palavras, elas se transformam em ações; 

Cuidado com suas ações, elas se transformam em hábitos; 

Cuidado com seus hábitos, eles moldam o seu caráter; 

Cuidado com seu caráter, ele controla o seu destino.

REFLITA DEIXE TUA RAIVA SECAR :DÉA

Reflexões Deixe a raiva secar Mariana ficou toda feliz porque ganhou de presente um joguinho de chá, todo azulzinho, com bolinhas amarelas. No dia seguinte, Julia sua amiguinha, veio bem cedo convida-la para brincar. Mariana não podia porque ia sair com sua mãe naquela manha. Julia, então, pediu a coleguinha que lhe emprestasse o seu conjuntinho de chá para que ela pudesse brincar sozinha na garagem do prédio. Mariana não queria emprestar, mas, com a insistência da amiga, resolveu ceder, fazendo questão de demonstrar todo o seu ciúme pôr aquele brinquedo tão especial. Ao regressar do passeio, Mariana ficou chocada ao ver o seu conjuntinho de chá jogado no chão. Faltavam algumas xícaras e a bandejinha estava toda quebrada. Chorando e muito nervosa, Mariana desabafou: Esta vendo, mamãe, o que a Julia fez comigo? Emprestei o meu brinquedo, ela estragou tudo e ainda deixou jogado no chão. Totalmente descontrolada, Mariana queria, porque queria, ir ao apartamento de Julia pedir explicações. Mas a mamãe, com muito carinho, ponderou: - Filhinha, lembra daquele dia quando você saiu com seu vestido novo todo branquinho e um carro, passando, jogou lama em sua roupa? Ao chegar a sua casa você queria lavar imediatamente aquela sujeira, mas a vovó não deixou. Você lembra do que a vovó falou? Ela falou que era para deixar o barro secar primeiro. Depois ficava mais fácil limpar. Pois e, minha filha! Com a raiva e a mesma coisa. Deixa a raiva secar primeiro. Depois fica bem mais fácil resolver tudo. Mariana não entendeu muito bem, mas resolveu ir para a sala ver televisão. Logo depois alguém tocou a campainha. Era Julia, toda sem graça, com um embrulho na mão. Sem que houvesse tempo para qualquer pergunta, ela foi falando: - Mariana, sabe aquele menino mau da outra rua que fica correndo atras da gente? Ele veio querendo brincar comigo e eu não deixei. Ai ele ficou bravo e estragou o brinquedo que você havia me emprestado. Quando eu contei para a mamãe ela ficou preocupada e foi correndo comprar outro brinquedo igualzinho para você. Espero que você não fique com raiva de mim. Não foi minha culpa. Não tem problema, disse Mariana, minha raiva ja secou. E, tomando a sua coleguinha pela mão, levou-a para o quarto para contar historia do vestido novo que havia sujado de barro.

PASSARO ENCANTADP:DÉA

Reflexões Pássaro encantado Era uma vez uma menina que tinha um pássaro como seu melhor amigo. Ele era um pássaro diferente de todos os demais: Era encantado. Os pássaros comuns, se a porta da gaiola estiver aberta, vão embora para nunca mais voltar. Mas o pássaro da menina voava livre e vinha quando sentia saudades... Suas penas também eram diferentes. Mudavam de cor. Eram sempre pintadas pelas cores dos lugares estranhos e longínquos por onde voava. Certa vez, voltou totalmente branco, cauda enorme de plumas fofas como o algodão. Menina, eu venho de montanhas frias e cobertas de neve, tudo maravilhosamente branco e puro, brilhando sob a luz da lua, nada se ouvindo a não ser o barulho do vento que faz estalar o gelo que cobre os galhos das árvores. Trouxe, nas minhas penas, um pouco de encanto que eu vi, como presente para você.... E assim ele começava a cantar as canções e as estórias daquele mundo que a menina nunca vira. Até que ela adormecia, e sonhava que voava nas asas do pássaro. Outra vez voltou vermelho como fogo, penacho dourado na cabeça. ... Venho de uma terra queimada pela seca, terra quente e sem água, onde os grandes, os pequenos e os bichos sofrem a tristeza do sol que não se apaga. Minhas penas ficaram como aquele sol e eu trago canções tristes daqueles que gostariam de ouvir o barulho das cachoeiras e ver a beleza dos campos verdes. E de novo começavam as estórias. A menina amava aquele pássaro e podia ouvi-lo sem parar, dia após dia. E o pássaro amava a menina, e por isso voltava sempre. Mas chegava sempre uma hora de tristeza. Tenho que ir, ele dizia. Por favor não vá, fico tão triste, terei saudades e vou chorar..... Eu também terei saudades, dizia o pássaro. Eu também vou chorar. Mas eu vou lhe contar um segredo: As plantas precisam da água, nós precisamos do ar, os peixes precisam dos rios... E o meu encanto precisa da saudade. É aquela tristeza, na espera da volta, que faz com que minhas penas fiquem bonitas. Se eu não for, não haverá saudades. Eu deixarei de ser um pássaro encantado e você deixará de me amar. Assim ele partiu. A menina sozinha, chorava de tristeza à noite. Imaginando se o pássaro voltaria. E foi numa destas noites que ela teve uma idéia malvada. Se eu o prender numa gaiola, ele nunca mais partirá; será meu para sempre. Nunca mais terei saudades, e ficarei feliz. Com estes pensamentos comprou uma linda gaiola, própria para um pássaro que se ama muito. E ficou à espera. Finalmente ele chegou, maravilhoso, com suas novas cores, com estórias diferentes para contar. Cansado da viagem, adormeceu. Foi então que a menina, cuidadosamente, para que ele não acordasse, o prendeu na gaiola para que ele nunca mais a abandonasse. E adormeceu feliz. Foi acordar de madrugada, com um gemido triste do pássaro. Ah! Menina... Que é que você fez? Quebrou-se o encanto. Minhas penas ficarão feias e eu me esquecerei das estórias.... Sem a saudade, o amor irá embora... A menina não acreditou. Pensou que ele acabaria por se acostumar. Mas isto não aconteceu. O tempo ia passando, e o pássaro ia ficando diferente. Caíram suas plumas, os vermelhos, os verdes e os azuis das penas transformaram-se num cinzento triste. E veio o silêncio, deixou de cantar. Também a menina se entristeceu. Não, aquele não era o pássaro que ela amava. E de noite ela chorava pensando naquilo que havia feito ao seu amigo... Até que não mais agüentou. Abriu a porta da gaiola. Pode ir, pássaro, volte quando quiser... Obrigado, menina. É, eu tenho que partir. É preciso partir para que a saudade chegue e eu tenha vontade de voltar. Longe, na saudade, muitas coisas boas começam a crescer dentro da gente. Sempre que você ficar com saudades, eu ficarei mais bonito. Sempre que eu ficar com saudades, você ficará mais bonita. E você se enfeitará para me esperar... E partiu. Voou que voou para lugares distantes. A menina contava os dias, e cada dia que passava a saudade crescia. Que bom, pensava ela, meu pássaro está ficando encantado de novo... E ela ia ao guarda-roupa, escolher os vestidos; e penteava seus cabelos, colocava flores nos vasos... Nunca se sabe. Pode ser que ele volte hoje... Sem que ela percebesse, o mundo inteiro foi ficando encantado como o pássaro. Porque em algum lugar ele deveria estar voando. De algum lugar ele haveria de voltar. AH! Mundo maravilhoso que guarda em algum lugar secreto o pássaro encantado que se ama... E foi assim que ela, cada noite ia para a cama, triste de saudade, mas feliz com o pensamento. Quem sabe ele voltará amanhã.... E assim dormia e sonhava com a alegria do reencontro. Rubens Alves

O VENDEDOR DE BALÓES:DÉA

Reflexões O Vendedor de balões Era uma vez um velho homem que vendia balões numa quermesse. Evidentemente, o homem era um bom vendedor, pois deixou um balão vermelho soltar-se e elevar-se nos ares, atraindo, desse modo, uma multidão de jovens compradores de balões. Havia ali perto um menino negro. Estava observando o vendedor e, é claro apreciando os balões. Depois de ter soltado o balão vermelho, o homem soltou um azul, depois um amarelo e finalmente um branco. Todos foram subindo até sumirem de vista. O menino, de olhar atento, seguia a cada um. Ficava imaginando mil coisas... Uma coisa o aborrecia, o homem não soltava o balão preto. Então aproximou-se do vendedor e lhe perguntou: - Moço, se o senhor soltasse o balão preto, ele subiria tanto quanto os outros? O vendedor de balões sorriu compreensivamente para o menino, arrebentou a linha que prendia o balão preto e enquanto ele se elevava nos ares disse: - Não é a cor, filho, é o que está dentro dele que o faz subir. Anthony de Mello.

VC ESTA PRONTO PARA AJUDAR O MUNDO? DÉA

Reflexões O Que você pode fazer para mudar o mundo Comece mudando a si mesmo. Ninguém muda o mundo se não consegue mudar a si mesmo ... Cuide da Saúde do Planeta. Não desperdice água, não jogue lixo no lugar errado, não maltrate os animais ou desmate as árvores. Por mais que você não queira, se nascemos no mesmo planeta, compartilhamos com ele os mesmos efeitos e conseqüências de sua exploração ... Seja responsável: não culpe os outros pelos seus problemas, não seja oportunista, não seja vingativo. Quem tem um pouquinho de bom senso percebe que podemos viver em harmonia, respeitando direitos e deveres ... Acredite em um mundo melhor. Coragem, Honestidade, Sinceridade, Fé, Esperança são virtudes gratuitas que dependem de seu esforço e comprometimento com sua Honra e Caráter. Não espere recompensas por estas virtudes, tenha-as por consciência de seu papel neste processo ... Tenha Humildade, faça o Bem, trabalhe. Não tenha medo de errar, com humildade se aprende, fazer o bem atrairá o bem para você mesmo e trabalhando valorizarás o suor de teu esforço para alcançar seus objetivos ... Busque a Verdade, a Perfeição, uma posição realista frente aos obstáculos, uma atitude positiva diante da vida... Defenda, participe, integre-se à luta pacífica pela Justiça, Paz e Amor. Um mundo justo é pacífico, e onde há paz pode-se estar preparado para viver um grande Amor ... RODRIGO BENTES DINIZ

NÃO ACREDITO EM BARBEIROS

Reflexões Não Acredito em barbeiros Um homem foi ao barbeiro. E enquanto tinha seus cabelos cortados conversava com ele. Falava da vida e de Deus. Dai a pouco, o barbeiro incrédulo não aguentou e falou: - Deixa disso, meu caro, Deus não existe! - Por quê? - Ora, se Deus existisse não haveria tantos miseráveis, passando fome! Olhe em volta e veja quanta tristeza. É só andar pelas ruas e enxergar! - Bem, esta é a sua maneira de pensar, não é? - Sim, claro! O freguês pagou o corte e foi saindo, quando avistou um maltrapilho imundo, com longos e feios cabelos, barba desgrenhada, suja, abaixo do pescoço. Não aguentou, deu meia volta e interpelou o barbeiro: - Sabe de uma coisa? Não acredito em barbeiros! - Como? - Não acredito. Pois se existissem barbeiros, não haveria pessoas de cabelos e barbas compridas! - Ora, eles estão assim porque querem. Se desejassem mudar, viriam até mim! Ao que o homem respondeu: - Entendeu agora?

HA SEMPRE ALGUEM:DÉA

Reflexões Há Sempre Alguém O mundo inteiro está cheio de pessoas. Há pessoas caladas que precisam de alguém para conversar. Há pessoas tristes que precisam de alguém que as conforte. Há pessoas tímidas que precisam de alguém que as ajude vencer a timidez. Há pessoas sozinhas que precisam de alguém para brincar. Há pessoas com medo que precisam de alguém para lhes dar a mão. Há pessoas fortes que precisam de alguém que as faça pensar na melhor maneira de usarem a sua força. Há pessoas habilidosas que precisam de alguém para ajudar a descobrir a melhor maneira de usarem a sua habilidade. Há pessoas que julgam que não sabem fazer nada e precisam de alguém que as ajude a descobrir o quanto sabem fazer. Há pessoas apressadas que precisam de alguém para lhes mostrar tudo o que não tem tempo para ver. Há pessoas impulsivas que precisam de alguém que as ajude a não magoar os outros. Há pessoas que se sentem de fora e precisam de alguém que lhes mostre o caminho de entrada. Há pessoas que dizem que não servem para nada e precisam de alguém que as ajude a descobrir como são importantes. Precisam de alguém Talvez de ti ... Autor Desconhecido

ESTE POST DEDICO SIM PRA ALGUEM MUITO ESPECIAL :DÉA





Sinto cada dia mais teu cheiro dentro e fora de mim
Vivo cada abraço, enredo imortalizado, sem fim
Bocas esparramadas, ávidas, por entre ventres
Percorremos em vícios cada sombra das vertentes
Retornamos e caminhamos em nós assim
Movimentos sempre e sempre pertinentes.

Esbarro meu cada trecho entre palavras e sons
Cada verso e reverso agora em vários tons
Viro e desviro, mexo e remexo, olhos, lábios, tudo
Frente, lado, atrás, revirada e volta, sempre mudo
Nós. Laços. Você. Eu. Ali e aqui, preenchendo vãos
Delirando, gritando, calando, gemendo. Mãos.

Sem vinho e sem lareira. Espelho. Pernas. Dentes.
Escorregador de gente, decente, indecente. Ida.
Tudo feito sem repente, nada e tudo ausentes
Pressentimos cada um de nós. Vês? Sentes?
Paraíso eterno de prazer. Doce e repleta vida.
Espetacular efeito este que causas em amor
Feita tua sempre sou e me faço...tua...


Lilian Russo

HJ É ASSIM QUE ESTOU E ME SINTO SEM ++ NADA :DÉA


 






                      


       

                                    

QUERO:DÉA



Quero

Quero agora apenas sentir.
Peço que apaguem os registros.
E impeçam-se imprevistos.
Posso não posso mais me deixar ferir.

Quero mais é a paz e a alegria
Quero de novo a felicidade.
Dentro da mais real realidade.
Quero viver de novo cada novo dia.
Quero sentir meu coração batendo.
Quero sentir minha face ardendo.
Aquele frio na barriga...
Sem mais medo de nada, nem de briga.
Quero não mais sentir dor.
Quero não me deixar doer.
Quero quem queira paixão.
E saiba viver de amor.
E assim será.

E você?

Lilian Russo


NÓVAS CANTIGAS VEOLHAS :DEA



Era uma vez... dessas bem antigas...
Em linguagem clara e simples
Já se faziam cantigas.
Cantavam o impossível
O amor mais sonhado
O ser tão amado
Era sempre inacessível.
Desde épocas bem antigas
Em linguagem clara e simples
Já se faziam cantigas.
Algumas bem-humoradas.
Falavam de namoradas
Que bailavam, dançavam
E no lago se banhavam.

Era uma vez, desde épocas bem antigas...
Outras satirizavam
Sobre o governo falavam,
Sobre loucos trovadores,
Quixotescos cavaleiros sonhadores.
Em linguagem clara e simples.
Mas todas elas, enfim,
Cantavam simples assim
O que canta o cantador:
Apenas, tão e somente o Amor.
Já se faziam cantigas...
De amor, de amigo, de escárnio e de maldizer...
Já se faziam cantigas...
Lilian Russo

A FORÇA QUE ESTOU HJ PRECISANDO :FORÇA DIVINA:DÉA


Nem mesmo eu sei mais de onde vem esta força toda.
Tanta energia...
Sei bem o quanto está em mim o dedo, a mão, o corpo todo de Deus.
Sei de meu anjo.
Sei de mim.
Sei de você.
Aprendi a saber de nós.
Mas, preciso confessar
que, às vezes, eu mesmo me assusto.
De onde vem tanta força?
Tanta luz?
Tantas saídas?
Todos podem ter e sentir isto.
Sei que até cansei de insistir.
Passei a só sentir.
Ser.
Achar incrível.
Terrível.
Maravilhoso.
Divino mesmo.
Incrivelmente divino.
Terrivelmente maravilhoso.
Amei -me desde este dia.
Amei-te desde este dia.
Amo desde então.
Lilian Russo

NEM SEMPRE:DÉA



 
*
*
*
*
*
*
*

ALEM MUITO ALEM :DEA


Além, Mais Além
Transporta-se para além do além
O portal do auto
Que não é farsa
Nem comédia
Menos ainda tragédia
Sem drama
Sem extensão
Sem caminho
Sem solução
Pitada de descaminho
Sombra inundada de cores
Reflexo de raios inusitados.
Lilian Russo
Lilian Russo - Todos os Direitos Reservados - ©2002/2008 - Design: Lilian Russo 

AQUI:DÉA


Lilian Russo - Todos os Direitos Reservados - ©2002/2008 - Design: Lilian Russo

HISTÓRIAS DE VIDA :DÉA


"A vida é o oceano
A tristeza e a felicidade são os ventos
Os pensamentos são as pontas das montanhas, que se
erguem como ilhas
A vida de uma pessoa é o seu veleiro.
Uma pessoa em harmonia
É aquela que sabe usar os ventos
como força para se impulsionar,
usar as ilhas para o seu descanso na sua jornada,
apreciar o balanço das ondas, como elas devem ser,
E ao final da jornada,
abrir um sorriso e dizer: a viagem valeu!
Uma pessoa em desarmonia
É aquela que sempre transforma os ventos numa tempestade,
Que ignora as ilhas, e as vêem como 
obstáculos as suas jornadas,
Que acha que as ondas só podem estar no topo,
Que no fim da jornada apenas conta quantas vezes as ondas
desceram e quantas vezes o barco virou. "
Chao Lung Wen
 
 
Imagem de fundo: Michael Kuznetsov