Pages

10 de out de 2010

O PASSARO ENCANTADO: DÉA

Pássaro encantado

Era uma vez uma menina que tinha um pássaro como seu melhor amigo. 
Ele era um pássaro diferente de todos os demais: Era encantado. 
Os pássaros comuns, se a porta da gaiola estiver aberta, vão embora para nunca mais voltar. 
Mas o pássaro da menina voava livre e vinha quando sentia saudades... 
Suas penas também eram diferentes. Mudavam de cor. 
Eram sempre pintadas pelas cores dos lugares estranhos e longínquos por onde voava. 
Certa vez, voltou totalmente branco, cauda enorme de plumas fofas como o algodão. 
Menina, eu venho de montanhas frias e cobertas de neve, tudo maravilhosamente branco e puro, brilhando sob a luz da lua, nada se ouvindo a não ser o barulho do vento que faz estalar o gelo que cobre os galhos das árvores. Trouxe, nas minhas penas, um pouco de encanto que eu vi, como presente para você.... 
E assim ele começava a cantar as canções e as estórias daquele mundo que a menina nunca vira. 
Até que ela adormecia, e sonhava que voava nas asas do pássaro. 
Outra vez voltou vermelho como fogo, penacho dourado na cabeça. 
... Venho de uma terra queimada pela seca, terra quente e sem água, onde os grandes, os pequenos e os bichos sofrem a tristeza do sol que não se apaga. 
Minhas penas ficaram como aquele sol e eu trago canções tristes daqueles que gostariam de ouvir o barulho das cachoeiras e ver a beleza dos campos verdes. 
E de novo começavam as estórias. 
A menina amava aquele pássaro e podia ouvi-lo sem parar, dia após dia. 
E o pássaro amava a menina, e por isso voltava sempre. 
Mas chegava sempre uma hora de tristeza. 
Tenho que ir, ele dizia. 
Por favor não vá, fico tão triste, terei saudades e vou chorar..... 
Eu também terei saudades, dizia o pássaro. Eu também vou chorar. 
Mas eu vou lhe contar um segredo: As plantas precisam da água, nós precisamos do ar, os peixes precisam dos rios... 
E o meu encanto precisa da saudade. É aquela tristeza, na espera da volta, que faz com que minhas penas fiquem bonitas. 
Se eu não for, não haverá saudades. 
Eu deixarei de ser um pássaro encantado e você deixará de me amar. 
Assim ele partiu. A menina sozinha, chorava de tristeza à noite. 
Imaginando se o pássaro voltaria. E foi numa destas noites que ela teve uma idéia malvada. 
Se eu o prender numa gaiola, ele nunca mais partirá; será meu para sempre. 
Nunca mais terei saudades, e ficarei feliz. 
Com estes pensamentos comprou uma linda gaiola, própria para um pássaro que se ama muito. E ficou à espera. 
Finalmente ele chegou, maravilhoso, com suas novas cores, com estórias diferentes para contar. 
Cansado da viagem, adormeceu. 
Foi então que a menina, cuidadosamente, para que ele não acordasse, o prendeu na gaiola para que ele nunca mais a abandonasse. E adormeceu feliz. 
Foi acordar de madrugada, com um gemido triste do pássaro. 
Ah! Menina... Que é que você fez? Quebrou-se o encanto. Minhas penas ficarão feias e eu me esquecerei das estórias.... 
Sem a saudade, o amor irá embora... 
A menina não acreditou. Pensou que ele acabaria por se acostumar. 
Mas isto não aconteceu. O tempo ia passando, e o pássaro ia ficando diferente. 
Caíram suas plumas, os vermelhos, os verdes e os azuis das penas transformaram-se num cinzento triste. 
E veio o silêncio, deixou de cantar. 
Também a menina se entristeceu. Não, aquele não era o pássaro que ela amava. 
E de noite ela chorava pensando naquilo que havia feito ao seu amigo... 
Até que não mais agüentou. 
Abriu a porta da gaiola. 
Pode ir, pássaro, volte quando quiser... 
Obrigado, menina. É, eu tenho que partir. É preciso partir para que a saudade chegue e eu tenha vontade de voltar. Longe, na saudade, muitas coisas boas começam a crescer dentro da gente. 
Sempre que você ficar com saudades, eu ficarei mais bonito. 
Sempre que eu ficar com saudades, você ficará mais bonita. E você se enfeitará para me esperar... 
E partiu. Voou que voou para lugares distantes. A menina contava os dias, e cada dia que passava a saudade crescia. 
Que bom, pensava ela, meu pássaro está ficando encantado de novo... 
E ela ia ao guarda-roupa, escolher os vestidos; e penteava seus cabelos, colocava flores nos vasos... 
Nunca se sabe. Pode ser que ele volte hoje... 
Sem que ela percebesse, o mundo inteiro foi ficando encantado como o pássaro. 
Porque em algum lugar ele deveria estar voando. De algum lugar ele haveria de voltar. 
AH! Mundo maravilhoso que guarda em algum lugar secreto o pássaro encantado que se ama... 
E foi assim que ela, cada noite ia para a cama, triste de saudade, mas feliz com o pensamento. 
Quem sabe ele voltará amanhã.... 
E assim dormia e sonhava com a alegria do reencontro. 

Rubens Alves
 
"Na paisagem invadida de sombras, a multidão sofria e lutava por encontrar uma porta libertadora.
Na movimentação dos infelizes, surgiam conflitos e padecimentos, incompreensões e entraves que somente serviam para acentuar a penúria e o medo, as aflições e as feridas reinantes no caminho.
Alguns beneméritos aparecerem com o objetivo de solucionar o enigma da região.
Culto orientador intelectual elevou-se à grande tribuna, envolvida igualmente de trevas, e procurou instruir e consolar a compacta fileira de sofredores, conquistando o respeito geral; contudo, nem todos lhe compreenderam as palavras e áridas discussões se fizeram no vale da espessa neblina.
Veio um grande benfeitor e, compadecido, distribuiu vasta provisão de alimento e agasalho aos famintos e aos nus, merecendo o aplauso de muitos; entretanto, achava-se limitado às possibilidades individuais e não pode atender a todos, perseverando o império da dor no círculo popular.
Surgiu um médico e dispôs-se a curar os corpos doentes e amparou a comunidade, quanto lhe foi possível, recebendo expressivo reconhecimento público; mas não conseguiu satisfazer a exigência total do extenso domínio de sombras, mantendo-se o vale na antiga situação de expectativa e discórdia.
Apareceu um filósofo e aconselhou regras especiais de meditação, atraindo o carinho e a gratidão dos pesquisadores intelectualizados; no entanto, era incapaz de resolver todos os problemas e a paisagem prosseguiu dolorosa e escura.
Mas, surgiu um homem de boa vontade que, depois de recolher bênçãos e valores, no serviço aos semelhantes, acendeu uma luz no próprio coração.
Maravilhoso milagre surpreendeu o vale inteiro.
Nem mais contendas, nem mais reclamações.
Precipitou-se a multidão para a claridade daquele que soubera transformar-se em lâmpada viva e brilhante, descortinando a estrada libertadora.
Tal benfeitor correspondia à exigência de todos e solucionava o problema geral.
E, por bem-aventurado, avançou para a frente, com o poder de guiar e auxiliar, por haver improvisado em si mesmo o poder silencioso de amar e servir.
Não duvidemos, em nossas dificuldades, de aprender e ensinar, recebendo as luzes do Alto e distribuindo-as no grande vale da luta humana.
Todos os títulos de fraternidade e benemerência são veneráveis, mas, o coração que se une ao Cristo e se converte em luz para todos os companheiros da romagem terrestre é, sem contestação, o autor feliz da caridade maior."
ANDRÉ LUIZ
(Apostilas da Vida, 19, F. C. Xavier, IDE)

POSTAGEM DO MARAVILHOSO ANDRE LUIZ

Querido irmão, querida irmã,
Por alguns minutos respire pausadamente, excluindo da mente toda e qualquer preocupação, e mentalize Jesus...
Retire só um pouco a atenção das dúvidas, dos temores, das aflições, das dores, das dificuldades e dos impedimentos, da falta de saúde, da falta de recursos, das incompreensões, do desamor e das hostilidades e, adoçando o coração, sinta a sua amorosa presença ao seu lado ou ao lado de quem desejas ver beneficiado.
Sentindo-O, nada peça pois Jesus sabe do que precisas... Apenas entregue-se à sua Divina proteção e ore:
"Pai Nosso que estais no céu, santificado seja o vosso nome!
Venha a nós o vosso reino e seja feita a vossa vontade,
assim na Terra como no céu.
O pão nosso de cada dia dai-nos hoje e perdoai as nossas dívidas
assim como perdoamos os nossos devedores,
e não nos deixeis cair em tentação mas livrai-nos do mal,
porque teus são o Reino, o Poder 
e a Glória para sempre!"
Assim seja!
___ * * * ___
Que estes breves momentos possam ter contribuido para o restabelecimento da sua paz e harmonia interior!
Que Jesus esteja contigo, daqui para a frente, com sua doce proteção, para que possas solucionar todas as dificuldades que te afligem ou afligem aqueles que amas...
Se desejas permanecer conosco mais um pouco, fique em paz, mas se desejas sair agora, que esta paz te acompanhe em todos os momentos!...
Um fraterno e carinhoso abraço,
___ * * * ___