Pages

20 de nov de 2009

O ANJO NEGRO:

Anjo negro

Quando nasci um anjo negro,
desses que tanto protegeram os escravos me disse:
Vai Janda! Desbravar o mundo
Função muito difícil para quem é filha da escravidão
Minha história me vigia, e a pobreza me perseguia
A vida não é cor de rosa
E exclusão já havia
Os ônibus passam cheios de fome, desemprego e marginalização
Por que tanta desigualdade meu Deus
Pergunta o olhar perdido

Porém minha boca
não pergunta nada
tenho medo de repressão
o homem de colarinho branco,atrás do volante
é sério, convicto e dominador
Não precisa fazer quase nada para progredir
Meu Deus, porque me abandonaste
Se sabias que eu não era da elite
Se sabias dos 100 anos de escravidão

Vida vida dura vida
Se eu me chamasse Isaura
Seria personagem de romance, de novela
Sofreria por não corresponder a um amor
Saberia tocar piano, sentar-me à mesa e escrever poemas
Mundo, mundo vasto mundo
Mais vasta é a minha desilusão
Eu não devia ser assim
Mas as escolas, a falta de oportunidades
A falta de sonhos, o racismo velado
Esta falta de expectativa
esta falta de seriedade, de políticas públicas
Não me desviarão da minha missão.


de Jandaíra Fernandes da Silva
Gandú - BA - por correio eletrônico


vale a pena pensar nisto:


A paciência não é um vitral gracioso para as suas horas de lazer.
É amparo destinado aos obstáculos.

A serenidade não é jardim para os seus dias dourados.
É suprimento de paz para as decepções de seu caminho.

A calma não é harmonioso violino para as suas conversações agradáveis.
É valor substancial para os seus entendimentos difíceis.

A tolerância não é saboroso vinho para os seus minutos de camaradagem.
É porta valiosa para que você demonstre boa vontade,
ante os companheiros menos evoluídos.

A boa cooperação não é processo fácil de receber concurso alheio.
É o meio de você ajudar ao companheiro que necessita.

A confiança não é um néctar para as suas noites de prata.
É refugio certo para as ocasiões de tormenta.

O otimismo não constitui poltrona preguiçosa para os seus crepúsculos de anil.
É manancial de forças para os seus dias de luta.

A resistência não é adorno verbalista.
É sustento de sua fé.

A esperança não é genuflexório de simples contemplação.
É energia para as realizações elevadas que competem ao seu espírito.

A virtude não é flor ornamental.
É fruto abençoado do esforço próprio que você deve usar
e engrandecer no momento oportuno.


André Luiz

Amado Pai,:



Amado Pai,

Depois de tantos percalços e de tantas estradas percorridas
volto a ti confiante e trazendo um ramalhete de lembranças
daqueles primeiros anos da vida.

Venho, humildemente e com o coração cheio de esperança
colocar em teus braços e em teu coração a minha criança querida procurando, com a tua divina ajuda, recompor os registros daqueles anos em que eu naturalmente acreditaria
que o mundo é BOM

Que eu saiba resgatar, de forma amorosa e inteligente
com a sabedoria do adulto, a meiguice da criança
que se encanta com tudo o que sente, vê e aprende.

Devagar, pacientemente,
quero construir um mundo novo para a minha criança.
Um mundo cheio de carinho, afeto, de coisas simples,
mas significativas  um mundo gostoso de se viver,
bem bonito e aconchegante.

Um mundo que é só meu, mas que agora abraça e incorpora
tantas pessoas amigas e queridas que de mim passaram a fazer parte por causa da NET, da amizade virtual verdadeira e da arte!

Quero voltar a sentir, a viver e a acreditar  que,
apesar de tudo e de todos sou fruto do AMOR.
Ajuda-me, amado Pai!
Amorosamente, eu creio, Senhor!

Ir. Zuleides Andrade
30 de julho de 2003
(Repasse com os devidos créditos)

VENHA COMIGO :




Quando você estiver triste e nada
 mais restar em seu coração,
me dê a mão e vamos caminhar.
Um jardim especial eu vou lhe mostrar.
Caminhe comigo, erga a fronte,
levante a cabeça e
verás o horizonte.
A vida é bela,
não se esqueça.
 Se os pés doem, as pedras machucam,
troque os sapatos.
Os fortes não desistem,
buscam alternativas,
sempre lutam.
Caminhe comigo, respire fundo,
sinta o cheirinho bom do mato,
confie no mundo.
Venha, você é meu amigo.
A amizade encoraja amigo querido,
a caminhada é longa,
mas não estás sozinho.
O jardim será seu refúgio,
seu abrigo...
Venha comigo!     

 (Texto de Sandra Cecília)

VOE VOE MUITO SEMPRE:


Sois apenas pássaros perdidos
Que num pouso forçado,
O desânimo visitou.
Mas quantos voam ao teu lado...
É só erguer tua cabeça,
Abrir tuas asas e seguir teu rumo.
Segue o barulho das águas.
Segue teus iguais, volta,
Cumpre teu papel,
Ocupa teu espaço outra vez.
Sois apenas pássaros perdidos
Que o descuido cobrou...
Agora é preciso que sejas corajoso.
Pássaro colorido,
Que percorre o céu com habilidade,
Enfeitando a vida de tantos olhos,
Volta a voar!

Simão
Texto autorizado pela: SEGRAV
(Repasse com os devidos créditos)

Aceitação:


Aceitação



Por que simplesmente não aceitas os fatos
e vives a vida com tudo que ela te oferece?

Te perdes e perdes tanto tempo procurando explicações
 para as explicações, que a razão verdadeira acaba ficando terrivelmente mutilada, transfigurada,
e o fato perde a razão de ser.
 

É na simplicidade e na alegria com que vives
e realiza as tarefas, desde as maiores até
as menores, que encontrarás respostas.

Quando cessarem tuas buscas e tua alma aceitar
"sem lutas", todo o teu dia-a-dia, terás então,
enfim satisfeita, tua necessidade de questionar.

Verás simplesmente o que simplesmente recebestes,
e distribuirás fartamente o que simplesmente tens na vida:
a própria vida!

"Aron"
Texto psicografado
Publicação Autorizada pela SEGRAV