Pages

1 de ago de 2010

Retrato Virtual de uma Vida Real !!! SÃO TALVEZ MEUS RETRATOS DE UMA VIDA TÃO VIRTUAL .... OU SERIA REAL???? :DÉA ROS

Retrato Virtual de uma Vida Real !!!
____________________________________


Um dia cruzei, por acaso um olhar que, do fundo do silêncio, me gritou este desabafo:


" Encontro-me na esquina da vida, como sempre estive! Sinto que nasci por capricho e para orgulho dos outros, uma espécie de brinquedo, uma " caniche " de estimação, de raça, para causar inveja aos menos afortunados.

À força de me dizerem que era linda, bela, achei-me feia! Quem tudo me quis dar, tudo me fez perder, porque se esqueceram que a minha vida só a mim a competia viver!

Casei tarde, mas não vivi a vida e muito menos o amor, que sempre foi muito retórico e platónico no meu corpo, porque aquele que o meu espírito sonhava e vivia nunca passou de uma ilusão que só amargura e frustração deixou no meu coração apaixonado.

Nasci fonte, mas as convenções e as exigências sociais tornaram-me poça de futilidades, que não eram minhas. Os orgulhos dos outros transformaram-me numa lixeira de vaidades.

Depois, o amor que tive que escolher nunca foi igual ao que sonhei, ao que desejei e surgiram as frustrações e as desilusões que originaram depressões! E assim estoirei, como um balão que não podia aguentar mais vento, mais bafo viciado.

Sentia-me uma flor seca, que definhava a cada dia que passava. A minha vida era um deserto árido e as conquistas profissionais nunca passaram de miragens sentimentais, oásis mirrados...

Com a virtualidade quis desforrar-me de tudo e recuperar o tempo perdido, os amores falidos, mas atropelei tudo, porque me esqueci de me purificar primeiro, de exorcizar os meus pecados e os meus recalcamentos existênciais.

Agora, sinto que estou numa encruzilhada da vida e ando meio perdida entre os amores virtuais e os reais, entre a ilusão e o medo de fazer a escolha errada, de falhar novamente, porque eu sei que, desta vez, não posso falhar: seria traumatizante, fatal! Porque tenho que escolher?

Já provei que posso fazer e assumir as minhas escolhas, de comandar a minha vida, porque agora penso já sei dizer não! Mas...
duvido, hesito, receio não ter força bastante para aguentar a pressão do peito, das minhas entranhas e da sociedade! 

Sinto-me frágil e sei que precisava de um anjo, um guerreiro para guiar e proteger, mas isso eu não posso ter, porque sou eu que tenho que viver a minha vida, com todas alegrias e tristezas!

Pedi e exerci a Liberdade, fugi da gaiola, mas cá fora sinto que só estou bem lá dentro! Acho que nunca fui e nem serei realmente livre e completamente feliz. No fundo, eu já me habituei ao meu mundo viciado... e nunca me desliguei e libertei do passado! 

E porque o passado está demasiado presente na minha vida, me sinto uma ave ferida, a voar à deriva, sem rumo certo e sem muito bem onde me aninhar... Ah! se alguém me pudesse ajudar !!!... Mas será que eu quero realmente ser ajudada? Acho que não e entrei num caminho de ilusão que poderá desembocar na minha perdição..."


 este retrato é pura ficção, fruto de uma sugestão, uma impressão, um pressentimento e qualquer semelhança será pura coincidência entre a virtualidade e a realidade, a menos que elas tenham decidido trocar de lugar enquanto escrevi este retrato e o meu olhar as tenha fisgado assim! DÉA

O que uma mulher quer?"DEA ROS


"O que uma mulher quer?"



Uma mulher não quer que o homem fique perguntando a todo o que ela quer.
Ela não quer ser definida, mas compreendida.
Não pretende discutir relacionamentos no fim da noite, mas os filmes que ainda vai assintir, as expressões que ainda vai aprender.
Uma mulher escolhe inúmeras vezes a roupa, não porque seja volúvel ou tem dificuldades para decidir-se, mas para ver seu corpo em sequência. As roupas são o espelho, o espelho não é o espelho.
O que a mulher que está longe de significar um controle remoto; ela deseja que seus ouvidos sejam rezados com insistencia, em voz e vela baixas.
Ela deseja que o homem adivinhe seu desejo.
Que fale palavras rudes com ternura, que fale palavras ternas com violência.
Que a paixão seja inventada, em cez de datilografada em sinais e segunda via.
O que uma mulher quer é visitar a mãe sem medo da mãe.
Falar com o pai sem medo do pai.
A mulher quer a inocencia do medo da infância.
O que uma mulher quer é uma piada que a faça rir bonita, não uma piada que a faça rir de qualquer jeito.
O que uma mulher quer é que o homem feche a porta de noite para ela abrir de manhã.
Ela quer ter um filho para não se matar de amor por uma única pessoa.
Uma mulher quer a esperança de não ser ela, ao menos mensalmente.
Ela quer falar com as amigas o que um homem não sabe ouvir.
Ela quer que o homem mude de assunto porq não lhe interessa.
Quer que o homem entenda que nem sempre ele é o seu assunto preferido.
Ela quer dançar para outros homens, para chamar o seu para perto.
Uma mulher quer ser restituida de suas falhas, quer que acreditem nela quando mente, que duvidem quando fala a verdade.
Uma mulher quer percorrer a saudade, e não se abandonar.
Uma mulher quer Deus estendido como uma praia vazia.
Quer ser perfeita dentro de suas imperrfeições, detalhista em suas expedições pelas sobrancelhas.
Uma mulher quer conversar para se perseguir.
Quer ser olhada nos olhos, na cintura dos olhos.
Quer que a janela se incline como um girassol.
Quer ir vivendo o que não entende.
Quer dizer o que sofre para não sofrer do mesmo jeito.
Uma mulher quer descer do mundo em movimento.
Ter sonhos eroticos para embaralhar as lembraças da semana anterior.
Criar uma outra mulher dentro de si que a contraponha.
Que seja legivel como um passaro no escuro, um rio no escuro, uma fruta na água.
Uma mulher quer se sentir pressentida ao andar de costas, não chamada ou assobianda.
Uma mulher quer descansar com afeto, sem inteções outras, ter os cabelos alisados e um colo, para perdoar o dia.
Ela quer que o homem a ajude a enterrar o passado com direito a cruz e um nome.
Que a ajude a desenterrar o futuro.
Ela quer andar no mistério, mas de mãos dadas.
Ela quer ser surpreendida com um beijo nos ombros, agradecer um espanto.
Ela quer que a felicidade não seja permissão.
Ela quer descobrir o que a vida quer dela nem tarde ou cedo demais.
Ela quer que o homem feche as antigas relações e os frascos do banheiro.
Uma mulher não quer que o homem fele por ela, como o "Fabricio Carpinejar" tentou fazer quando escreveu esse poema.


(Carpinejar - "O amor esquece de começar")

"O que um Homem quer?":DÉA ROS


"O que um Homem quer?"



O homem não quer nada, quer descobrir  que quer no meio do caminho.
O homem não quer ser elogiado em excesso, senão pensa que é deboche.
Quer dormir por nocaute, não por escolha.
Quer viajar o suficiente para não voltar a ser ele mesmo.
Quer chamar a renção em público, ficar quieto a dois. 
Não quer o meio-termo.
Quer falar mais do que devia, calar mais do que podia.
Não quer se explicar quando está errado.
Quer ser explicado quando está certo.
Quer magoar sua mulher criticando a sogra.
Quer se magoar provocando ofensas.
Quer concordar para resover depois.
Quer surpreender com o número errado.
Quer ter a razão quando falta o desejo.
Quer jantar com calma, almoçar rápido.
Quer o passado perto como um abajur.
Não quer mistérios, quer segredos para contar aos amigos.
O homem quer um violão para esconder as suas dores.
Quer sair para poder voltar.
Quer conversar à noite para diminuir a culpa.
Quer uma gaveta para amontoar infancia.
Quer mostrar disposição quando está cansado.
Quer consolar para evitar o choro.
Que sexo quande fala em amizade; quer amizade quando fala em sexo.
Quer se duvidar ao extremo para se confirmar em seguida.
Quer pescar para mostrar paciência.
Quer o emprego do outro, o prato da outra mesa.
Quer fingir que sabe o que não entende.
Quer entender durante a conversa.
Quer fazer sofrer o que ainda não sofreu.
Quer amar sem começo.
Quer casar sem papel.
Quer ter um confidente para não se trair.
Quer rir alto sem trocar a marcha.
Quer usar roupas até gastar.
Quer ter seus lugares prediletos.
Que privacidade em banheiros publicos.
Não quer ser convidado a carregar peso.
Quer dançar sem comentarios.
Quer beber sozinho a sua ressaca.
Quer estudar seu nome para voltar ao papo.
Quer jogar futebol para diminuir a idade.
Que se contestar quando não há mais dissidências.
Quer a ultima palavra.
Quer ser desejado por vaidade.
Quer a fama ainda que seja mentira.
Quer chegar atrasado para não ficar esperando.
Quer esperar na porta para não se arrumar.
Quer chegar atrazado para não ficar esperando.
Quer fingir pressa para não desabafar.
Quer pular o domingo.
Quer se arrepender do que não fez.
Quer mais ser esquecido do que ser vagamente lembrado.
Quer que a mãe não conte suas manias e apelidos no jantar de familia.
Quer iniciar o que não terminou.
Quer interrogar o próprio ciúme.
Quer desistir das expectativas.
Quer expectativas para não desistir.
Quer receber visitas na hora errada.
Quer telefonar para não dizer nada.
Quer amar os filhos como se fosse um filho.
Quer ser pai de seu pai.
Quer orar nos ouvidos do mar.
Quer ser ilegivel para deixar duvidas.
Quer morrer de mãos dadas.
Quer viver sem trégua.
Quer advinha sua mulher pela respiração.
Quer a aparência de uma aventura.
Quer disciplinar a chuva.
Quer ter uma árvore para atravessar o rio.
Quer transformar seu dever em direito.
Quer enganar sua fome.
Quer escrever para não publicar.
Quer arrancar os dentes do relógio.
Quer estivar o elástico da terra.
Quer reservar os olhos como uma mesa.
Quer dominar seus impulsos.
Quer se reconhecer na neblina.
Quer se sentir inteiro ao desfazer a bagagem.
Quer que a água continue seu cabelo.
Quer recuar para se repartir.
Quer avançar para se repetir.


(Carpinejar - "O amor esquece de Começar")