Pages

11 de jan de 2011

SÓ VEJO NUVENS ESCURAS:DEA


Vejo nuvens escuras
Carregadas de tensão,
Sombrias como a tristeza,
Que invade o interior
__________________De um coração.

Desamparado, desprotegido
Numa vida de incertezas,
Numa vida interrogativa.
Albaroado no turbilhão
_______________________ De mais uma desilusão.

Nuvens negras
Que o vento não sabe levar.
Nuvens que calmamente
Vieram para no céu ficar.
__________________ E mais uma alma desesperar.

De sofrimento
Por minutos que demoram a passar.
De angustia,
Pela demora em recuperar.
__________________ Para uma vida que continua a avançar
.


UMA NUVEM NEGRA:DEA


Uma nuvem negra desce sobre o dia.
Arrasta pessoas, faz inebriado o momento
confunde sentimento.
Oculta sorriso que antes era alegria.

Esta nuvem desce sobre um espaço.
Extrai o ser puro, instiga o ódio,
transforma o espírito rico em pobre.
Brinca com nervos que se fazem de aço.

Concorrência, traição, falatórios.
Revelação de flores murchas no chão,
numa terra de homens doentes
nascem espinhos que espetam esta gente.

Não, não quero perder-me no labirinto
Onde espelhos refletem imagens
de seres ausentes de Deus.
Um homem, um bicho agindo por instinto.

Ramgad/Minnie Sevla

NUVENS NEGRAS:EXATAMENTE O QUE ME VAI NA 'ALMA':SDEA

Nuvens negras





As nuvens negras esmagam
Tudo o que por baixo mora
Almas que cedo naufragam
Nas vagas da vida fora

E as casas e as ruas
E as florestas vazias
E os troncos das árvores nuas
E as noites e os dias

Esmagam as flores nos prados
A relva seca, as geadas
Os mendigos esfomeados
E as pessoas caladas

Esmagam o interior dos lares
E as gaiolas do trabalho
Restaurantes, cafés, bares
A estrada recta, o atalho

E é de tal forma potente
A força rude dos céus
Que além de esmagar a gente
Esmaga a ideia de Deus