Pages

15 de jun de 2011

NO CALOR DO TEU CORPO......./DEA


No calor desse teu corpo, eu aqueço minha alma, com carinho e com calma, eu começo a lhe amar... Vou beijando tua nuca, o pescoço e a boca, lhe deixando já bem louca, pronta para se entregar... Pondo-te contra a parede, vou matar a minha sede, com volúpia e malícia, com avidez e carícia, os teus seios vou sugar... Um por um dos teus mamilos, vou devorando tranqüilo, mordiscando os biquinhos, vou te fazer delirar... Eu lhe sento no sofá, com o prazer de quem ama, vou descendo aos pouquinhos, procurando o teu ninho, para com a língua explorar... Embriagado em teu cheiro, arrepio-me inteiro, ficando então de joelhos, e o sabor de tua gruta, passo a experimentar... Com os lábios já melados, do teu néctar extraído, eu pareço um faminto, com a gula de um lobo, pronto a lhe devorar... Enquanto lhe chupo toda, você geme e se morde, parecendo um acorde, de uma música a tocar, sem suportar o tesão, implora com sofreguidão, que venha lhe penetrar... Com o membro tal qual ferro, lascivamente me enterro, em sua fenda a queimar, inicio movimentos, aproveitando os momentos, desse prazer a reinar... Com as tuas contrações, vou sentindo sensações, me esforçando em suportar, o tesão que se instala, com nós dois ali na sala, nos amando sem parar... Aumento a aceleração, pois sinto que o vulcão, suas lavas vai jorrar, com estocadas profundas, meu sêmen então te inunda, começo a ejacular... Desaconchego o falo, e em teu corpo eu espalho, a seiva a se derramar, você se lambuza toda, num orgasmo alucinante, balbucia impropérios, diz que está a extasiar... Descansamos abraçados, nos beijando ardentemente, sem deixar o fogo apagar, excitação já presente, avisando que não tarda, o tesão irá voltar...

(José Cardoso)

0 comentários:

Postar um comentário