Pages

8 de set de 2011

DECIFRA-ME!.../DEA



DECIFRA-ME!
no silêncio do olhar
quando nossas bocas
e mãos se colam
no fogo de um beijo,
e vagarosamente,se calam
na volúpia do desejo.
Decifra-me
mistérios e medos,
o vicio da pele,
pecados e vícios
que os lábios secretam,
verdades e fantasias
disparates e delicias
indiscretas ,
só minhas…
E agora decifra-me…
para que se torne nossas.

0 comentários:

Postar um comentário