Pages

3 de ago de 2011

Amor proibido Eduardo Baqueiro ...

Amor proibido

Eduardo Baqueiro
Mulher que atina meus desejos
mais profundos
Olhar de quem nada sabe
De quem deseja sem desejar ...
Mesmo não me pertencendo
Deseja profundamente sentir
o gosto de minha boca
colada à sua!
Desejos proibidos que nos deixam
sem norte!
Chega mais perto e sinta meu cheiro
Sinta o perfume do homem
que deseja dividir seu tempo,
sua cama...
Mesmo que seja por um
momento!
Sei de teu desejo de levar
o gosto de mim dentro de ti...
Será como lembranças acesas
numa noite perdida no tempo,
Mas será delicioso levar
um pedaço de ti em mim...
Vem mulher que não me pertence!
Faça de mim seu amante
Mate esta sede que temos
um do outro...
Deixa-me deitar sobre teu corpo nu
Como se não tivesse nenhum
compromisso,
Como se fôssemos um do outro
Nem que seja por alguns momentos
Apenas alguns momentos

0 comentários:

Postar um comentário