Pages

26 de mar de 2011

QUE AMOR É ESSE . . /DEA



QUE AMOR É ESSE . . .


Que não se estranha...
Entra e assanha...
Penetra...E entranha...
Que me pega
...E ganha.


Que perco o juízo...
Ao ver o teu sorriso...
De ti...Eu tanto preciso...
Sem licença...Nem aviso.


Que pecado alucinante.
Ao te ter...Meu amante.
Sob o meu corpo... É excitante
Desfrutando cada instante.


Que mexe com a mente...
O que sinto...Você sente...
Neste tesão...Deixo-te contente...
Numa letargia bem evidente.


Que me levas com jeito...
Quando deitas em meu peito...
Entre os lençóis...Em nosso leito...
Tudo acontece...Fica perfeito.


Que desejo tão bendito...
O meu sonho mais bonito...
Por ti...Eu berro...Eu grito...
Eu já tinha te dito?


Que não tem explicação...
Algumas vezes sim...Outras não...
Diga amor...Por favor, então...
Porque é teu...Meu coração.


MENINA MALUKINHA
(Valéria Gail)

0 comentários:

Postar um comentário