Pages

21 de fev de 2011

Eugénio de Andrade , Rosa do Mundo /DEA

Eugénio de Andrade

Rosa do Mundo


Rosa. Rosa do mundo.
Queimada.
Suja de tanta palavra.


Primeiro orvalho sobre o rosto.
que foi pétala
a pétala lenço de soluços.


Obscena rosa. Repartida
Amada.
Boca ferida, sopro de ninguém.


Quase nada.

0 comentários:

Postar um comentário