Pages

3 de fev de 2011

FUGA/Alberto Leal Medeiros/DEA

Fuga

Cansado e maltratado,
Perdi a inspiração.
Choro a dor do vazio,
Derrotado pela razão.

Volto ao abrigo seguro,
Fugindo da batalha que não pude vencer,
Escondido onde não posso ser visto,
Protegido por um novo ser.

Não mais poderei gritar,
Nem mesmo te socorrer,
Pois agora quem manda,
É um novo ser.

0 comentários:

Postar um comentário