Pages

30 de jun de 2010

Poema FERNANDO PESSOA e o PODER DA VÍRGULA!

Queridos Amigos, A vida torna-se muito mais agradável quando, entre tantos concursos e a rotina que nos cerca, tiramos um tempinho para enternecer os nossos corações! Portanto, dando uma pequena pausa nos nossos ‘passeios’, divido com vocês este interessante poema de Fernando Pessoa com sugestões tão práticas e verdadeiras para as nossas vidas! Além disso, recebi do amigo e aluno GENTIL MARIZ o texto abaixo SOBRE A VÍRGULA que mostra o PODER que uma simples VÍRGULA pode exercer sobre nós! Assim, o nosso amor ao Português crescerá mais e mais! Finalizo, ratificando e salientando o que diz Fernando Pessoa: “ACREDITE EM VOCÊ”! ACREDITE que VOCÊ IRÁ PASSAR no seu concurso! Há muitas oportunidades à sua disposição e estarei sempre aqui, se Deus permitir, para ‘passear' com vocês’! Abraços e ver-nos-emos em breve! Clésia clesia@euvoupassar.com.br Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar. Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando Porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu. SOBRE A VÍRGULA Muito legal a campanha dos 100 anos da ABI (Associação Brasileira de Imprensa). Vírgula pode ser uma pausa.... ou não. Não, espere.. Não espere.. Ela pode sumir com seu dinheiro. 23,4. 2,34. Pode criar heróis.. Isso só, ele resolve. Isso só ele resolve. Ela pode ser a solução. Vamos perder, nada foi resolvido. Vamos perder nada, foi resolvido. A vírgula muda uma opinião. Não queremos saber. Não, queremos saber. A vírgula pode condenar ou salvar. Não tenha clemência! Não, tenha clemência! Uma vírgula muda tudo. ABI: 100 anos lutando para que ninguém mude uma vírgula da sua informação. Detalhes Adicionais: SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA DE QUATRO À SUA PROCURA. * Se você for mulher, certamente colocou a vírgula depois de MULHER... * Se você for homem, colocou a vírgula depois de TEM....

0 comentários:

Postar um comentário