Pages

22 de nov de 2009

HORIZONTE:


Horizonte
  

Não tenho horizonte em mim
O único está lá fora, num mundo que me é estranho
Eu, que não sei para o que vim
E que acabei por me julgar odor
E forma concreta
E até mesmo flor
Sucumbi num pôr de sol medroso
Obscurecido pelas ilusões
Que o desassossego teceu para mim.

0 comentários:

Postar um comentário