Pages

18 de jan de 2011

AINDA FALANDO DAS VITIMAS DAS ENCHENTES AJUDEM POR FAVOR SE PUDEREM :DEA

WAGNER CARVALHO
Direto de Bauru

A forte chuva registrada na madrugada desta segunda-feira em Lençóis Paulista, no interior de São Paulo, elevou o nível do rio Lençóis e causou o alagamento de toda a área comercial da cidade e alguns bairros residenciais. Inicialmente, integrantes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros informaram que uma represa na área rural de Borebi havia rompido, o que foi desmentido em nota pela prefeitura, após um sobrevoo pela cidade.

Ainda segundo a prefeitura, apesar de nenhuma represa ter rompido, foi constatado que algumas estão no limite de suas capacidades. A administração municipal informou que a cidade está em alerta, já que, se as chuvas continuarem, as represas podem se romper e piorar a situação.

Segundo moradores, a água começou a subir por volta das 8h30 e, em poucos minutos, alagou casas, comércios e ruas da cidade. Até mesmo a sede do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) do município foi atingido e teve seu prédio invadido pelas águas. De acordo com o diretor do órgão, José Antônio Marise, Lençóis pode sofrer racionamento de água, já que 60% da captação são provenientes de nascentes ao longo do rio que transbordou.

Às 17h, as águas ainda subiam em um ritmo estimado de 30 cm por hora, em média. Em alguns pontos, a água já atingiu 2 m de altura e obrigou moradores a abandonarem suas casas apenas com a roupa do corpo. Vilas Repke, Bacili, Contente Mamedina, Jardim Primavera e toda a região central estão alagados.

Os comerciantes com lojas na avenida 25 de Janeiro tiveram seus estabelecimentos invadidos pelas águas. Alguns conseguiram salvar mercadorias e as colocaram em caminhões ou em depósitos no segundo andar, mas a maioria amargou prejuízos.

A Defesa Civil municipal trabalha para retirar mais de 100 famílias que estão nas regiões mais alagadas e foca suas ações para evitar que vítimas fatais sejam registradas. Um ginásio de esportes da cidade deve ser utilizado para receber os desabrigados que tiveram suas casas alagadas.

Em 2006, o rio Lençóis teve sua maior enchente e subiu mais de 8 m devido ao estouro de quatro represas - três da cidade vizinha de Borebi. Casas nas regiões ribeirinhas foram afetadas. O comércio e o SAAE também foram atingidos. Os prejuízos na época foram de R$ 300 mil.

Rio transborda em Jaú
O grande volume de chuvas que atingiu parte do interior paulista, na madrugada desta segunda, fez o rio Jaú, no município de mesmo nome, transbordar, inundando parte da cidade.

Segundo o Corpo de Bombeiros, as estimativas são de que o rio tenha subido cerca de 6 m, o que causou três pontos de alagamento, entre eles o centro de Jaú. Não há registros de desabrigados, mas as previsões são de que as chuvas continuem ao longo da semana, influenciando o nível das águas.

0 comentários:

Postar um comentário