Pages

7 de dez de 2010

DEFININDO AMOR, ÓDIO E RAIVA:DEA



DEFININDO AMOR, ÓDIO E RAIVA    Amor, ódio e raiva, aparentemente não tem nada a ver, mas por vezes podem representar uma estranha sequencia de sentimentos, com uma certa ligação entre si.

Ódio e raiva, são palavras correlatas, não digo sinônimos, porque alguém de bons sentimentos, sentirá raiva de si mesmo por ser capaz de odiar a alguém. Mas ambos significam que algo não vai bem em nosso interior, pois são sentimentos que denotam uma certa mesquinhez interior. Aquela coisa de achar que o mundo está errado, porque as coisas não correm conforme desejamos.
Por que odiar alguém? Talvez por não termos sido correspondidos em alguma coisa que desejávamos. Mas, odiar apenas porque as coisas não correram do jeito desejado por nós? É justo isso? Temos que respeitar o livre arbítrio alheio. Sempre que odiarmos alguém, estaremos desejando algum mal a essa pessoa, e nunca será justo desejar que alguém sofra, apenas porque NOSSOS desejos não foram totalmente correspondidos.
O ódio está intimamente ligado ao amor. Se alguém não corresponde a nosso amor, ou mesmo se esse alguém nos trai, automaticamente o amor muda para ódio, e a boca que queríamos beijar, desejamos ver cheia de formigas…
Como pode um sentimento mudar assim? Obviamente por egoísmo nosso. Não se pode obrigar ninguém a nos amar, ou que nos seja fiel. E a melhor atitude a tomar num caso desses, será simplesmente deixar de lado essa pessoa, e ponto final. Mas sem permitir que o ódio ocupe o lugar do amor antes sentido, pois isso mostrará que nosso amor também não era sincero, já que amor é doação plena e total. Amar, na verdade, é aceitar a pessoa amada, “apesar” dele ser como é, e não apenas por ser alguém cheio de virtudes.
E se não somos capazes de nos doarmos, e de aceitarmos a quem amamos com suas virtudes e defeitos, é porque não amamos tanto assim. Nesse caso, o melhor é tratar de esquecer, e jamais de odiar. É melhor procurar cultivar uma amizade, pois sempre é mais gratificante ter um amigo, do que um inimigo…
Enquanto estivermos cultivando o sentimento do ódio, não conseguiremos esquecer, e nem viver em paz. O ódio, é apenas fruto de nosso egoísmo interior.
Podemos ter raiva de quem nos faz algum mal. Mas a raiva é passageira, e induz ao esquecimento ou ao perdão, enquanto que o ódio é um veneno que vai corroendo as entranhas de quem se deixa por ele dominar. E acaba fazendo muito mal ao espírito de quem por ele se deixa dominar.
Caso você não goste do que escrevi, espero que sinta uma pontinha de raiva, e me delete, mas não fique com ódio. Vou odiar saber disso, e ainda mais, ficar com raiva, por não ter conseguido despertar sua amizade.
E para que isso não aconteça, espero que você tenha UM LINDO DIA, claro, sem ódio no coração, apenas com com aquele pensamento demuita PAZ E MUITO AMOR

0 comentários:

Postar um comentário