Pages

16 de nov de 2010

Minha vida!

Na minha vida,
houveram horas de solidão
dias e até meses de medo
Haviam sombras,
dum passado muito duro
dos amores que me deixaram
Na minha vida,
existiram dias de trevas
dias sem cor e sem sentido
Haviam neles muita tristeza
Na minha vida,
existiram luares sem lua
Onde meu coração vagava vazio,
Tentava lutar...
gritava sem ouvir nada
nem ao menos o meu lamento
Na minha vida,
houveram choros sem lágrima
tristeza sem vida
vida sem emoção...
Na minha vida,
encontrei na poesia
minha mais doce companhia
só ela me mantinha vivo
me dava alento a dor
Na minha vida,
faltava tudo...
não sobrava nada
vivia apenas para puxar o ar
Na minha vida,
a tradução de amor
significava medo de amar novamente
Até a tua chegada de repente
transformou tudo em pura alegria
Na minha vida,
hoje tenho você...
Amor...respeito...e desejo...
vontade de viver infinitamente!  Marcelo Fouquet...

0 comentários:

Postar um comentário