Pages

28 de out de 2010

COMO UMA AVE TOMBADA:



Uma ave molhada,
trêmula,
ao relento,
é uma ave;
nasceu para voar.
Uma pérola enterrada
é uma pérola;
nasceu para brilhar.
Uma flor despetalada
pela violência da tempestade,
continua sendo flor.
Um poema abandonado ou esquecido
pela insensibilidade humana,
será sempre um poema.
Assim também a alma;
mesmo vestida de chagas,
é centelha divina
que ama e precisa ser amada.
(O Mundo de Francisco de Assis) 
 Ariston Teles
 


0 comentários:

Postar um comentário