Pages

17 de nov de 2009

SOU UM POEMA INACABADO:


Hoje parei...

Observei ao meu redor...

Busquei as respostas...

Estacionei no coração

Voltei no tempo, optei pelo presente...

Mesmo o passado estando presente.



Foi uma longa caminhada...

Por horas quis abandonar

Horas quis voltar...



Mas optei pelo rumo

Andei sem prumo...

Em meus caminhos...



Busquei muitas coisas...

Encontrei meu eu

Achei o sabor da vida

Em lugares que menos esperei...



Descobri que posso amar

Que posso sonhar

Que tenho uma luz a me guiar

Uma luz a brilhar

Que tenho um caminho a trilhar...

Aqui é meu lugar...

(desconheço a autoria)Estufarei o peito e gritarei ao mundo

Que há em mim a esperança de ser feliz...

É que perdi a coragem em alguma esquina

Ou a felicidade não me quis!



Logo eu, que sempre fui tão atrevida,

Passei a aceitar restos e migalhas...

Como se a vida não tivesse alternativas

e me sobrassem apenas as tralhas!



Ah... Que tolice é aceitar a falta de atitude,

O conformismo de que não se pode nada mudar!

Tá na hora de dar meu grito de guerra

E, de mangas arregadaçadas... revolucionar!



Serei o espelho de minhas vontades

E passarei por cima de tudo que me deixa triste...

E se me contrariarem, ou me condenarem,

De mim farei defesa, com dedo em riste!



Não quero mais viver de lamentos

Pois não escolhi a tristeza pro meu destino!

Vou virar a página, vou chutar o balde

E da felicidade farei meu figurino!



E com um sorriso estampado

Vou mostrar ao mundo quem sou eu

De pacto firmado com a vida

E com a alegria que me escolheu!

(Mell Glitter)
BJUSSS MILL VALL

0 comentários:

Postar um comentário