Pages

2 de fev de 2011

ALMAS GEMEAS SEPARADAS /DEA




® Sicouza



Não viestes
espontaneamente.
Eu chamei por ti
e viestes meiga... sorrindo delicada.
Ainda permaneces aqui.
Ficastes e nos teus braços e
em tua alma agasalhei-me...
Acolhestes a minha carência
e no teu mundo entrei...
Nos sonhos, na poesia,
no enternecer das melodias,
[como filho da lua],
foi o mundo em que sempre orbitei.
E como entrei no teu,
para o meu te chamei...
E nas confidências trocadas ,
entre queixas e risadas,
descobrimos tantas coisas em comum
que fazem-nos almas gêmeas
andando por estradas separadas!


(Repasse com os devidos créditos)

0 comentários:

Postar um comentário